Aielicram

Para falar sobre tudo, ou quase tudo

O Desafio dos 100 Livros – parte VII

Continuando com o desafio, aqui vão as próximas 10 perguntas:

59c39fe6295b7413f7e670a168e59e77

61 – Um livro cujo final não agradou
Acho que não teve nenhum que não agradou, tiveram aqueles que gostaria que fosse diferente, ou que caminhava para um lado e de repente mudou… mas que não agradou nenhum mesmo

62 – Um livro que ficou na cabeça
O Senhor dos Anéis – JRR Tolkien
Sempre estou lembrando as passagens, os acontecimentos, os personagens, os nomes…. É muito marcante!

63 – Um livro que tenha uma frase de efeito – cite a frase
“Quem não tem amigo é que viaja sem bagagem.”
Terra sonâmbula – Mia Couto

4 – Um livro de paródia
Opúsculo – a paródia, The Harvard Lampoon

5 – Um livro de enredo simples
Acho que todos os livros pipoca (aqueles só para entretenimento mesmo) com algumas exceções, é claro.
Tem os infantis e juvenis que por definição já são mais simples…
Mas para não deixar de citar nenhum indico Melancia de Marian Keyes, que é legalzinho e se a gente cochilar no meio (como eu) não faz falta heheheheh

66 – Um livro que tenha um personagem que lembre alguém de sua família ou algum conhecido
No livro Se Houver Amanhã de Sidnei Sheldon tinha uma presidiária que fisicamente era a descrição da minha amiga…

67 – Um livro que a narração seja feita por um personagem criança
Alice no país das maravilhas – Lewis Carroll

68 – Um livro que tenha continuação
Coração de tinta – Cornelia Funke

69 – Um livro com mensagem subliminar
Que eu tenha percebido nenhum, mas a internet está cheia de exemplos…

70 – Um livro que tenha algum personagem com psicológico alterado
Dom Casmurro – Machado de Assis
O próprio personagem que dá nome ao título, porque ele tinha uma mania de perseguição, ou melhor, de corneamento, pois eu acredito que Capitu não o traiu.

Perguntas anteriores: aqui

5 Melhores Filmes de 2013

Gosto é uma coisa muito particular, o que pode ser bom para mim, pode não ser para você e vice-versa. No ano que passou os 5 melhores filmes que assisti foram os que listo abaixo, mas não necessariamente o serão para você.
Não está em ordem de preferência. Nem todos são lançamentos de 2013, dito isso, vamos aos eleitos:

O reencontro


Um escritor com problemas de alcoolismo que vai para uma cidade do interior para tentar de recuperar e se reencontrar. Lá faz amizade com a família de uma viúva e suas três filhas. Assim como elas o ajudam a encontrar a inspiração perdida, ele também desperta nelas algo que elas precisavam e talvez não soubessem. Poesia pura.

Intocáveis


Apesar da lista não estar em ordem de preferência, posso afirmar que este foi certamente o filme que mais gostei em 2013. Uma história que tinha tudo para ser triste – um homem tetraplégico em busca de um cuidador, torna-se leve, divertida pela forma como a vida dele fica melhor com a convivência com o assistente e amizade que se forma entre eles.

Dobradinha – Paixão sem limites e Sou louco por você

Amor,  romance, adrenalina, amizade, aventura, tudo isso a gente encontra nesses filmes. A história é linda, viciante, a trilha sonora casa perfeitamente com os personagens. Os títulos originais são pura poesia: Tres metros sobre el cielo e Tengo ganas de ti respectivamente. No primeiro filme vemos Babi, uma moça de classe alta e Hace, um rapaz que adora viver perigosamente em cima da sua moto conhecerem-se e viverem um amor apaixonante, entregue, perigoso, daqueles que todos gostaríamos de viver um dia. Mas como tudo o que é bom dura pouco, o relacionamento deles não é diferente. Após um tempo em Londres Hace volta, já no segundo filme, e relaciona-se com Gin, mas Babi está sempre em seus pensamentos. A torcida é que saia o terceiro filme e acabe com a dúvida se Hace fica com Babi ou não.

Somos tão jovens

Sou do contra e gostei mais de Somos tão jovens do que Faroeste Caboclo, o filme da música mais comprida conhecida da Legião Urbana. O filme mostra como Renato Russo se tornou Renato Russo, como a banda surgiu nos idos dos anos 70 em Brasília.

Django Livre

Um escravo liberto que se torna caçador de recompensa para conseguir recuperar sua esposa escrava de um proprietário de terras asqueroso, personagem de Leonardo DiCaprio. Para chegar até Candyland, Django e Dr. Schultz passam por muitos lugares e enfrentam situações as mais diversas. Em Candyland eles se passam por compradores de mandingos – escravos treinados para lutarem até a morte. Ah, a trilha sonora é muito boa também.

5 Melhores Leituras de 2013

Não li muitos livros em 2013, li 22 e desses selecionei os 5 que mais gostei. Mais ou menos em ordem de preferência.

Por isso a gente acabou, Daniel Handler – como já diz o título conta através de objetos significativos para Min Green e Ed Slaterton o motivo deles terem terminado o namoro. Conta o motivo do término mas conta também a história dos dois, no melhor estilo, foi bom enquanto durou.

Admirável mundo novo, Aldous Huxley – uma distopia aos moldes de 1984 de George Orwell, um mundo fictício do futuro (ou não, não sabemos o que o futuro nos reserva). Uma sociedade separada por castas onde cada um tem seu destino selado na maternidade fabricação e resolvem os seus problemas com soma, uma espécie de droga da felicidade. É um livro denso, pesado, repugnante e se analisarmos bem não tão distante da nossa realidade atual.

Drácula, Bram Stoker – um clássico do horror que deu origem ao Conde Drácula e uma inspiração para os vampiros que vieram a seguir. Este livro conta através de cartas como o conde faz sua mudança de seu castelo na Transilvânia para a Inglaterra espalhando o medo e a morte por onde passava. Imperdível.

A máquina de fazer espanhóis, Valter Hugo Mãe – conta a história do Senhor Silva após a morte de sua esposa no asilo. Quando ele achava que sua vida já havia acabado, que ele não poderia viver nada de novo no asilo, ele descobre colegas admiráveis, com histórias bacanas e acaba criando novas e fortes amizades lá dentro. Mas o melhor do livro é o estilo de escrito do autor, leve, graciosa, poética, encantadora, só não é melhor do que…

O filho de mil homens, Valter Hugo Mãe – o melhor livro do ano certamente. História boa, personagens marcantes e aquela aura poética que o autor sabe imprimir em suas obras. A história de Crisóstomo, um homem de 40 anos triste por não ter um filho, fica um pouco mais feliz ao encontrar Camilo, um menino órfão da aldeia. Junto a eles vão surgindo novos personagens e uma nova família vai surgindo. Há passagens belíssimas no livro como essa que destaquei quando estava lendo.

Censo 2013

Livros

  1. O grande Gatsby – Fitzgerald
  2. A dança dos dragões – George R. R. Martin
  3. Cartas na mesa – Agatha Christie
  4. Os melhores contos – Malba Tahan
  5. Os pilares da terra – Ken Follett
  6. Por isso a gente acabou – Daniel Handler
  7. Liberdade – Jonathan Franzen
  8. Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley
  9. O assassinato e outras histórias – Anton Chekhov
  10. O Amante – Marguerite Duras
  11. A mulher de trinta anos – Honoré de Balzac
  12. Razão e sentimento – Jane Austen
  13. Francisco, o papa do povo – Evangelina Himitian
  14. O filho de mil homens – Valter Hugo Mãe
  15. A megera domada – William Shakespeare
  16. A máquina de fazer espanhóis – Valter Hugo Mãe
  17. Drácula – Bram Stoker
  18. A abadia de Northanger – Jane Austen
  19. Otelo – William Shakespeare
  20. Dublinenses – James Joyce
  21. Macbeth – William Shakespeare
  22. A menina que não sabia ler – John Harding

Filmes

  1.  Como perder um homem em dez dias
  2. Kung fu panda
  3. Kung fu panda 2
  4. Conspiração americana
  5.  As branquelas
  6. Curtindo a vida adoidado
  7. Espelho, espelho meu
  8. Água para elefantes
  9. Closer
  10. Os goonies
  11. Assalto ao banco central
  12. Forrest Gump
  13. Casa comigo?
  14. Anjos da lei
  15. Frankenweenie
  16. Outro conto da nova cinderela
  17. O turista
  18. Quarteto fantástico e o surfista prateado
  19. O Hobbit – Uma jornada inesperada
  20. Além da liberdade
  21. O ditador
  22. O reencontro
  23. Os homens que não amavam as mulheres – versão sueca
  24. Um dia
  25. A menina que brincava com fogo – versão sueca
  26. A rainha do castelo de ar – versão sueca
  27. O senhor dos anéis – A sociedade do anel (versão estendida)
  28. Intocáveis
  29. Para sempre
  30. Argo
  31. Uma família em apuros
  32. Os miseráveis
  33. Constantine
  34. Meu malvado favorito 2
  35. O senhor dos anéis – As duas torres (versão estendida)
  36. Até que a sorte nos separe
  37. 10 coisas que eu odeio em você
  38. Onde vivem os monstros
  39. Edward mãos de tesoura
  40. O senhor dos anéis – O retorno do rei (versão estendida)
  41. Will – em busca de um sonho
  42. A informante
  43. Quem vai ficar com Mary?
  44. O ritual
  45. 42 A história de uma lenda
  46. O voo
  47. Paixão sem limites
  48. Sou louco por você
  49. Pronta para amar
  50. Faroeste caboclo
  51. Somos tão jovens
  52. Ted
  53. E aí, comeu?
  54. Totalmente inocentes
  55. The bling ring
  56. O Hobbit – A desolação de Smaug
  57. De pernas pro ar 2
  58. Django livre
  59. As aventuras de Pi
  60. É o fim
  61. Karatê Kid – A hora da verdade
  62. Karatê Kid 2 – A hora da verdade continua
  63. Karatê Kid 3 – O desafio final
  64. Solteiros com filhos

O Hobbit – A Desolação de Smaug

Acabei de assistir o filme mais esperado do ano por mim “O Hobbit – A Desolação de Smaug”. E para não deixar passar em branco, aqui vão algumas impressões sobre o filme. CONTÉM SPOILERS!
Achei muito bom, muito bom mesmo, melhor que o primeiro (O Hobbit – Uma Jornada Inesperada). Tem umas cenas bem bacanas, com direito a personagens muito legais, e aqui deixo registrado que Bilbo está sensacional! Conseguiu capturar muito bem o Bilbo do livro.
O filme inicia com os anões fugindo dos orcs, nessa ‘caçada’ Gandalf acaba os levando até Beorn, gostei da caracterização, mas achei que poderiam ter explorado um pouquinho mais essa parte porque teve umas partes chatinhas que poderiam ter passado mais rapidinho. Gostei também das aranhas na floresta das trevas, mas mais ainda da cena de luta entre anões, orcs e elfos; é claro que os elfos estão um pouquinho exagerados, especialmente o super Legolas (no SdA ele já tinha olhos azuis?) e nem vou entrar no mérito de que nem era para ele estar ali, mas ok.
Uma das melhores cenas do filme:

E aí vem a Cidade do Lago, Bard, Smaug, peraí para eu respirar fundo, pronto, Smaug maravilhoso! A cena dele e de Bilbo conversando foi perfeita, a melhor cena do filme com certeza. Ah sim, a segunda cena mais fodona foi de Sauron e Gandalf em Dol Guldur, o que foi aquela sequencia de cenas? E fã levemente xiita que sou a princípio achei estranho ver um romancezinho no ar, mas ficou legal a forma como foi acrescentada na história a afinidade entre Tauriel e Fili.
Sem mais o que dizer, apenas peço que assistam e como petisco segue o trailer:

O filho de mil homens – Valter Hugo Mãe

Uma passagem memorável desse livro, que tem se mostrado uma ótima leitura!

Para entreter curiosidades, o velho Alfredo oferecia livros ao menino e convencia-o de que ler seria fundamental para a saúde. Ensinava-lhe que era uma pena a falta de leitura não se converter numa doença, algo como um mal que pusesse os preguiçosos a morrer. Imaginava que um não leitor ia ao médico e o médico o observava e dizia: você tem o colesterol a matá-lo, se continuar assim não se salva. E o médico perguntava: tem abusado dos fritos, dos ovos, você tem lido o suficiente. O paciente respondia: não, senhor doutor, há quase um ano que não leio um livro, não gosto muito e dá-me preguiça. Então, o médico acrescentava: ah, fique pois sabendo que você ou lê urgentemente um bom romance, ou então vemo-nos no seu funeral dentro de poucas semanas. O caixão fechava-se como um livro.

O Desafio dos 100 Livros – parte VI

2c64d93b9faafcfa911db93e4aaadc03Continuando com o desafio, aqui vão as próximas 10 perguntas:

51 – Um livro autobiográfico
As Palavras – Jean-Paul Sartre
Tenho muita vontade de ler Sartre, mas ao mesmo tempo tenho medo de não acompanhar…

52 – Um livro que modifica concepções políticas
O capital - Karl Marx

53 – Um livro que seja peça teatral
Talvez a mais famosa delas: Romeu e Julieta – Shakespeare

54 – Um livro de sonetos
Livro de Sonetos – Vinícius de Moraes

55 – Um livro pessimista
1984 de George Orwell, que está muito mais presente do que imaginamos por aí (Big Brother que o diga)
Um livro único, reflexivo, angustiante e que a gente torce para que não se torne verdadeiramente real….

56 – Um livro otimista
Pollyanna – Eleanor H. Porter
Um livro bem famoso por ser otimista até demais, mas ainda não li…

57 – Um livro que você não conseguiu terminar de ler
Acho que não peguei no momento certo, mas vou tentar de novo.
Lolita - Vladimir Nabokov

58 – Um livro que você sempre quis ler mas não teve oportunidade
Muitos! Alguns que tenho, alguns que ainda quero comprar…. Para ter uma ideia é só dar uma olhada nos livros que vou ler do skoob

59 – Um livro que você não entendeu ou teve dificuldade de entender
Numa primeira leitura tive dificuldade de entender A insustentável leveza do ser de Milan Kundera e 1984 de George Orwell, este até abandonei no início, mas ainda bem que resolvi dar mais chance, pois ambos são ótimos livros que figuram nas melhores leituras que já fiz ;)

60 – Um livro com final surpreendente
Um livro realmente muito bom. Um livro com leitura gostosa, escrita econômica mas o suficiente para nos adentrarmos na história e nos identificarmos com os personagens.
O leitor – Bernhard Schlink

Parte I: aqui
Parte II: aqui
Parte III: aqui
Parte IV: aqui
Parte V: aqui

Navegação do Post

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 905 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: